Categoria

Blog

em Blog

Mario Quitana

O Poeta é Belo

O poeta é belo como o Taj-Mahal

feito de renda e mármore e serenidade

O poeta é belo como o imprevisto perfil de uma árvore

ao primeiro relâmpago da tempestade

O poeta é belo porque os seus farrapos

são do tecido da eternidade

Mario Quintana )

1982267_825163747513437_843025088_n

 

 

 

 

em Blog

Falando sobre Arteterapia

Entrevista Selva Ciornai, sobre o que é Arteterapia

 

 como-limpar-pinceis-com-tinta

 

Walter Sebastião – Jornal Estado de Minas

W.Sebastião: O que é, afinal, arteterapia? Como a arte pode funcionar como terapia? É um conceito diferente de Terapia Ocupacional?

Selma Ciornai: Arteterapia é a utilização de linguagens artísticas, predominantemente plásticas, de símbolos, metáforas e, de forma geral, da criatividade, em processos terapêuticos. A arte é uma expressão humana desde a Idade da Pedra, e como tal é uma necessidade tanto individual como social. Porém, funciona como terapia quando utilizada em um enquadre terapêutico. Por trabalhar com o criativo, lida com o novo e processos de criação artísticos, por envolverem os sentidos, o "fazer", são em geral muito revitalizantes e, às vezes, também relaxantes.

Proporcionam a possibilidade de ver "o velho" com "um novo olhar" , de reconstruir de formas novas velhas percepções. Além disso, ao contrário dos sonhos, os trabalhos de arte são sempre surpreendentes para a pessoa que cria, que pode encontrar no trabalho que criou uma fonte de reflexão e auto-conhecimento. E neste sentido, a arteterapia facilita o encontro da pessoa com seu eu mais autêntico.

Difere da terapia ocupacional em princípio pelo próprio nome, pois a arteterapia não tem por intenção "ocupar", mas proporcionar experiências de criação, auto-conhecimento e crescimento pessoal. Acho que não só as atividades propostas diferem, como também a própria atuação do terapeuta. No entanto, ouço dizer que há correntes mais modernas em terapia ocupacional que ampliam seus objetivos nesta direção.

W. Sebastião: Como surgiu a arteterapia?

Selma Ciornai: Apesar de que o interesse pelos trabalhos de arte de pacientes psiquiátricos como elemento diagnóstico já vinha acontecendo na Europa, a Arteterapia surge como profissão nos EUA isto é, logo após a segunda guerra mundial, através do trabalho de Margareth Naumburg. Inicialmente professora de arte em escolas de vanguarda em Nova York, Naumburg, ao perceber como a arte ajudava as crianças e adolescentes em seus processos de desenvolvimento pessoal, interessou-se durante a década de 30 e 40 em explorar sua eficácia também no campo da psicoterapia e da psiquiatria, publicando sua primeira pesquisa em 1947. E desde então, este campo se desenvolveu e ramificou em várias linhas e escolas.

W. Sebastião: Existe doenças para os quais a arte é especialmente recomendada?

Selma Ciornai: Bem, como já disse a arteterapia não atua só em "doenças", atua também em trabalhos de cunho preventivo, atualmente chamados de "promoção de saúde" , e na facilitação de dificuldades na vida que todos experienciam, como conflitos pessoais ou familiares, tristezas, medos, etc. Em relação à doenças, eu destacaria como especialmente favorecidas aquelas em que a expressão e a comunicação verbal estão mais comprometidas, seja por um comprometimento cognitivo (como em alguns distúrbios psiquiátricos) , seja devido ao fato de que a linguagem verbal às vezes é muito crua e dura para falar de experiências mais traumáticas e dolorosas; a imagética, a linguagem simbólica e metafórica , permitem expressar sentimentos e sensações de um outro jeito, por uma outra via. Um exemplo pungente é a obra de Frida Kahlo.

W. Sebastião: E existem artes particularmente "úteis" como terapia?

Selma Ciornai: Não, mas acho que cada linguagem artística tem suas características, que evidentemente irá facilitar mais certos processos. Por exemplo, nas artes plásticas, cria-se um "trabalho", que pode servir de fonte de reflexão para a pessoa, e, também, atuar como objeto facilitador de contato e comunicação com o terapeuta e outros participantes de um grupo de forma menos "ameaçadora" do que uma dança, uma performance ou um cantar individual. A música por outro lado, quando cantada junto, cria instantaneamente um sentimento de comunhão e harmonia grupal, que, em um trabalho de artes plásticas só se alcança após um processo mais longo de criação grupal.

W. Sebastião: Podia falar dos títulos e dos objetivos da coleção “Percursos em Arteterapia”?

Selma Ciornai: Bem, iniciei em 1989 um curso de extensão em Arteterapia no Instituto Sedes Sapientiae, que em 1990, a pedido dos alunos, se transformou no 1º curso de Especialização em Arteterapia a ser dado em uma instituição acadêmica em São Paulo. Em 1989, ao comemorarmos 10 anos de existência, surgiu a idéia desta publicação, que já celebra 15 anos de nossa existência!

Os objetivos desta série foram então, por um lado , fazer um registro deste nosso percurso , ou melhor dizendo, dos nossos "vários" percursos nestes 15 anos, pois a partir do eixo e da fundamentação teórica comum que nos identifica e caracteriza, cada profissional formado utilizou suas experiências, tanto prévias como atuais, assim como sua criatividade, no desenvolvimento de uma forma própria de trabalho, freqüentemente pioneira, em seu campo específico de atuação.

A série "Percursos em Arteterapia" traz de forma didática tanto a fundamentação terapêutica e teórica básica que dá eixo e norteia a formação que damos (a parte sobre "Arteterapia Gestáltica" que consta do 1º volume da série) , como também suas aplicações em áreas diversas — todas teoricamente fundamentadas ao mesmo tempo que ilustradas através de casos e exemplos práticos.

O 1º volume, é constituído por 3 partes: "Arteterapia Gestáltica, Arte Psicoterapia e Supervisão em Arteterapia"

 

O 2º volume por "Ateliê Terapêutico, Arteterapia no Trabalho Comunitário, Integrando Trabalhos Plásticos com Linguagens Expressivas e Arteterapia e História da Arte"

O 3º por "Arteterapia no Contexto Educacional, Psicopedagógico e de Saúde".

Por outro lado, ao ler estes textos percebe-se claramente tanto a formação comum do qual derivam, quanto a diversidade dos trabalhos e estilos apresentados. Por isso no prefácio comparei a série à uma árvore, que tendo raízes e um tronco sólido e consistente comum, ramifica-se em várias direções, gerando novos frutos e folhagens. Neste sentido, um outro objetivo que procuramos deixar claro é o da necessidade de uma formação consistente na área, pois evidentemente para ser arteterapeuta não basta ser artista e gostar de trabalhar com pessoas ou ser psicólogo e gostar de arte. Arteterapia é uma área transdisciplinar que exige uma formação série, consistente e específica.

 

banner2

Related posts
em Blog
Medita+Arte: Os Chackras e o Pai Nosso
30 de julho de 2018
em Cursos e Vivências
Carnaval, silêncio e criatividade – Oficina de Mosaico
5 de fevereiro de 2018
em Arteterapia, Blog
O que é Arteterapia?
8 de janeiro de 2018
em Blog

Sentido é sentir

601836_3829597465658_986290673_n

O sentir, é a algo mágico. Ficamos tão apegados a visão, que não percebemos nitidamente as sensações de outros sentidos. A visão sempre é o primeiro contato com o mundo, o que muitas vezes rouba a cena de outras percepções.
Estar atento ao mundo é viver inteiro, não passar morto por tantos estímulos que são oferecidos para nós. Estímulos que nos conectam em mão dupla, de fora para dentro e de dentro para fora.
Quando despertamos psiquicamente para esse mundo, passamos a enxergá-lo e a interagir com sentido todo especial, pois os sentidos não são apenas de ordem mental, mas sim de sentido mesmo ( sentimento).
Podemos olhar um flor, e podemos ver uma flor, sensações e sentimentos serão transbordados , ao tocá-la muitas outras percepções surgirão, cheirando-a mais outras tantas, a vivacidade percorrerá seu corpo, então sentirás vivo.
Ao conectar você com o mundo, as manhãs não terão o mesmo cheiro da noite, e nem todas as noites serão mais iguais. Cada rua terá sua característica olfativa peculiar.
Presente realmente no mundo, ouvidos atentos ouvirá não apenas ruídos, mas sons, a começar pelo seu corpo, o ar, os batimentos cardíacos que sempre são acompanhados pelo sangue tateando a pele, e cada lugar do corpo. Isso é estar pulsante, e perceber o puxar do canto dos pássaros, um em cada canto, é estar atendo que cada um tem um tom e suas notas que com a audição afinada nos levamos para eles e eles nos trazem a paz e outras tantas palavras lá de cima.
Acordar para o mundo é abrir os olhos para a manhã, mas também para dentro de si, deixando o sol aquecer nossas células e nossos sentidos.

Aline Barcelos Arteterapeuta – Arte de Ser

em Blog

Vivência – O silêncio que cria

O silêncio também fala, fala e muito! O silêncio pode falar mesmo quando as palavras falham.

Osho

O silêncio fala, e fala muito como diz Osho, como também é um dos grandes parceiros da criatividade.
Esta será uma vivência para experimentar esse acesso ao criativo e deixar livre aquilo que quiser surgir.

Venha criar!

Valor: 65 reais

silencio

promo-image
em Blog

Grupo de Estudo em Arteterapia

Grupo de Estudo em Arteterapia: Troca de vivências, estudo de temas, supervisão compartilhada.

Arteterapeutas, venham participar!

Contribuição para o espaço: Chás, materiais e alguma coisinha saudável para a gente tomar um café juntos. – Duas sextas-feiras ao mês/ 19h30 às 22h

articulando arteterapia

 

em Blog

Cirandas das Professoras Sábias – Arte de encontrar-se e curar-se

Cirandas das professoras sábias
Professoras de vida corrida, que sofre de estresse, ansiedade, depressão, pânico, Síndrome de Burnout, e tantos outros nomes que são dados para nossas angústias enfrentadas dia pós dia, com pouco tempo para olhar para si, com sonhos adormecidos e identidade tão ofuscada. Eu lhes convido para uma pausa, espaço e tempo só para ti, dentre a rotina diária deixando de lado os inúmeros afazer, e neste refúgio permitir-se espera-se que o coração diga o que pensa. Dentro do processo Arteterapeutico, poderá encontrar tua paz, tua verdade e buscar equilíbrio para a caminhada de cada dia.

Pequenos grupos serão formados, espero você por aqui no Atelier Arte de Ser

 

Terças – Feiras: 15h às 17h – Início: 27/05/2014

 

Investimento: 240 reais mensais.

Inscrição e informações através do link: http://www.alinebarcelos.com.br/contato/
em Blog

Ciranda das Professoras Sábias

Cirandas das professoras sábias
Professoras de vida corrida, que sofre de estresse, ansiedade, depressão, pânico, Síndrome de Burnout, e tantos outros nomes que são dados para nossas angústias enfrentadas dia pós dia, com pouco tempo para olhar para si, com sonhos adormecidos e identidade tão ofuscada. Eu lhes convido para uma pausa, espaço e tempo só para ti, dentre a rotina diária deixando de lado os inúmeros afazer, e neste refúgio permitir-se espera-se que o coração diga o que pensa. Dentro do processo Arteterapeutico, poderá encontrar tua paz, tua verdade e buscar equilíbrio para a caminhada de cada dia.

Pequenos grupos serão formados, espero você por aqui no Atelier Arte de Ser

 

Aos Sábado – 9h às 11h Início: 31/05/2014

 

 

Investimento: 240 reais mensais.

Inscrição e informações através do link: http://www.alinebarcelos.com.br/contato/
em Blog

Vivências – Despertando Sentidos

despertando sentidos1

 

Os cinco sentidos e nossa intuição são orientadores no nosso relacionamento com o mundo. O processo é natural, o tempo todo estamos recebendo estímulos sensoriais, devido a falta de consciência muitos deles passam despercebidos.

Se parar agora, respirar e colocar sua mente presente, sem pensamentos futuros, sem recordações passadas podemos perceber o nosso corpo. Os nossos batimentos cardíacos pulsando na pele, nos tateando, e nessa calma escutamos o som do nosso coração. O ar que respiramos enchendo e esvaziando nosso ventre são passos que não passam imperceptíveis se você tomar posse dos seus sentidos.

Sabores e tons são oferecidos para nós a cada instante. A vida e a presença para esse corpo tão “morto” na rotina diária pode ser despertado para esses estímulos. Quando fazemos arte, o silêncio e contemplação acorda, cores, texturas, aromas. Passamos não a olhar mas a sentir tudo com muito mais significado.

2 sextas feiras por mês

30 de maio –  19h30 as 22h30

13 de junho –  19h30 as 22h30

27 de junho –  19h30 as 22h30

12 de julho-  19h30 as 22h30

26 de julho –  19h30 as 22h30

9 de agosto –  19h30 as 22h30

23 de agosto –  19h30 as 22h30

 

Investimento = 230 por mês

Inscrições e Informações pelo link : http://www.alinebarcelos.com.br/contato/



em Blog

Origens da arteterapia

O uso de recursos artísticos com finalidades terapêuticas começa a ser incentivado no início do século XIX, pelo médico alemão Johann Christian Reil, contemporâneo de Pinel. Este profissional estabeleceu um protocolo terapêutico, com finalidade de cura psiquiátrica onde incluiu o uso de desenhos, sons, textos para estabelecimento de uma comunicação com conteúdos internos. Estudos posteriores traçaram relações entre Arte e Psiquiatria, sendo que um profissional que também utilizou o recurso da arte aplicado à Psicopatologia foi Carl Jung, que passou a trabalhar com o fazer artístico, em forma de atividade criativa e integradora da personalidade:

Related posts
em Blog
Medita+Arte: Os Chackras e o Pai Nosso
30 de julho de 2018
em Cursos e Vivências
Carnaval, silêncio e criatividade – Oficina de Mosaico
5 de fevereiro de 2018
em Arteterapia, Blog
O que é Arteterapia?
8 de janeiro de 2018
Fechar